Você já parou para pensar em como as grandes empresas mantêm a cultura organizacional forte? O que elas fazem? Como elas se tornam o sonho de muitas pessoas trabalharem lá?
Muitos donos  e gestores de academia têm dificuldades para criar uma cultura organizacional na academia, e assim não existem critérios para embasar o desenvolvimento do negócio. Mas afinal, qual o conceito de cultura organizacional?

Segundo Idalberto Chiavenato, cultura organizacional é o “conjunto de hábitos e crenças, estabelecidos através de normas, valores, atitudes e expectativas compartilhadas por todos os membros da organização”. A cultura mostra a maneira como a empresa “pensa”, e isso deve ser transmitido para todos os seus membros, fazendo com que todos falem a mesma língua.

Por que ter uma cultura na academia é importante?

Identidade. A cultura é a identidade do negócio. É através dela que podemos conhecer a fundo uma organização, do contrário, se não se pode compreender sua cultura, todo o resto também não será.
Em tempos de um mercado onde a concorrência é latente, um dos fatores de diferenciação é ambiente interno da academia. Você não vai encontrar a solução fora, ao invés disso, olhe para dentro! É na rotina, no dia a dia que os colaboradores serão impactados com ela. Aqui estamos lidando com pessoas, com personalidades e costumes diferentes, e apesar de cada um de certa forma moldar a cultura existente, as pessoas de maior influência são as responsáveis por guiar a organização no caminho certo; apresentar uma visão objetiva de onde a empresa quer chegar.

Neste ponto é importante ressaltar que a liderança e a cultura da empresa andam juntas. E o papel do líder – ou líderes- é mostrar o que é bem aceito e o que deve ser praticado dentro da academia. A academia gosta de inovar? Ou tem um modelo de gestão mais tradicional? Valoriza a busca pelo conhecimento constante da equipe? São abertos a novas ideias?

Leia mais:
5 dicas para melhorar o atendimento da sua academia
Grupo de Risco: como fidelizar os alunos da sua academia
Negócio Academia: como entrar na disputa por preço sem se rebaixar

Engajamento dos colaboradores

Nós já sabemos que rentabilizar os colaboradores é o básico para que se sintam motivados, mas não é o único fator. A participação coletiva da equipe influencia diretamente na cultura da academia,  o que reflete diretamente nos resultados e na imagem que esta passagem para os clientes e para o mercado.

Desenvolva um plano de ações que deixe claro o que sua academia espera de todo o time. Assim, todos os envolvidos têm a ciência do que precisam fazer para alcançar os resultados esperados, e com isso, você entrega bonificações: seja um almoço, ingressos de cinema, folga, etc. Premiações criativas não faltam!

Você não pode ser copiado!

Produtos e serviços podem ser facilmente copiados por qualquer um, mas uma cultura organizacional bem estabelecida, não. Portanto, fortaleça a cultura da sua academia, o seu DNA, seu posicionamento; certifique-se de que todos seus colaboradores entendem o seu propósito para que assim você construa uma imagem forte e se torne referência no seu mercado.
Lembre-se que essa cultura é o seu maior diferencial competitivo!

Ingridy Scartezzinni
Autor

Publicitária pela PUC-GO (Pontifícia Universidade Católica de Goiás) e Copywriter na empresa Pacto Soluções.


Deixe sua opinião e enriqueça o debate!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.