Número de academias cresce no Brasil, mas faturamento cai

O mercado fitness tem grande potencial para aumentar seu crescimento no Brasil com o incentivo constante para que as pessoas comecem a praticar atividade física. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), um em cada quatro adultos são sedentários, chegando a 23%, e entre os adolescentes de 11 a 17 anos, quatro em cada cinco são sedentários, com índice de 81%.

Ainda de acordo com a pesquisa, apesar dos benefícios da atividade física, o mundo está se tornando menos ativo, pois a medida que os países se desenvolvem no aspecto econômico, os níveis de inatividade aumentam.

Se tratando de Brasil, o país está entre os mais sedentários, com 47%, superando os Estados Unidos (40%) e Reino Unido (36%). A América Latina também é a região do mundo com mais sedentários. Esses dados nos mostram que ainda há muitas coisas a serem exploradas para estimular as pessoas a terem uma vida mais saudável, e claro, isso é uma grande oportunidade em termos de mercado.

Segundo dados da Associação Brasileira de Academias (ACAD), o número de academias no Brasil aumentou no ano de 2017, com 34.509 unidades, em comparação com o ano de 2013, que tinha em torno de 23 mil, sendo assim o segundo maior mercado de academias do mundo, atrás apenas dos Estados Unidos.


Já em 2013 o faturamento no setor gerava cerca de 2,4 bilhões, e em 2017 o valor foi para 2,1 bilhões, perdendo espaço para os mercados da Itália e Espanha, que lhe tiraram a 10ª posição e agora fica em 12º lugar no ranking dos maiores faturamentos.

                                     

Porém, o número de clientes também aumentou, de 7.2 milhões em 2013 para 9.6 milhões em 2017, ocupando o 4º lugar na lista com maior número de clientes, o que significa que mais pessoas estão correndo atrás de uma vida saudável, mas ainda há um longo caminho a percorrer, visto que a metade da população do país ainda é sedentária.

Esta situação do sedentarismo dá ao Brasil a 27ª posição no ranking de taxas de penetração com 4,62%, e fica atrás de mercados como Egito, que possui pouca tradição fitness. Países como a Noruega e Suécia são os líderes do ranking, com uma taxa de penetração superior a  20%. Aqui também entra questões de desenvolvimento do país como o PIB e o IDH, por exemplo, o que reflete bastante no resultado.


O cenário político – econômico do país foi um dos fatores que contribuiu para a queda no faturamento. Outros novos modelos de negócios que adentraram o mercado fitness nacional também contribuíram para a queda, levando as academias a diminuírem seus preços devido à concorrência.

Com todos esses dados, o gestor precisa ter uma visão mais analítica para a tomada de decisões. Como sempre falamos, é indispensável estudar o mercado para tentar prever futuros impactos e amenizar os efeitos diretos ao negócio. Além do mercado é necessário também que o próprio gestor se aprofunde em questões sobre gestão e administração, por exemplo, para potencializar suas ações.

++ Três lições de gestão fitness para aprender em La Casa de Papel
++ Game of Results: A evolução dos BI’s de gestão fitness
++ 10 passos para criar campanhas de sucesso para sua academia

Número de academias por região no Brasil 

Apesar das nuances no mercado brasileiro, é notável que há muitas oportunidades para quem quer investir neste meio. Dados do Conselho Federal de Educação Física (CONFEF) mostra que atualmente o Brasil conta com 42.360 academias. Um número expressivo para um mercado emergente, e que tem grande potencial para crescer ainda mais.

Abaixo você pode conferir a quantidade de academias por cada região e estado, bem como a quantidade de habitantes por unidade:

numero-de-academias-no-brasil-por-estado

FONTE: CONFEF OUT/2018

Os dados deste gráfico foram obtidos mediante registro de pessoas jurídicas ativas no sistema CONFEF/CREFs

Existem 13 comentários

  1. Inicialmente gostaria de parabenizar pela materia.
    Gostaria de saber se existe algum documento recente com a estimativa do número de academias por região e estado, conforme o link abaixo. Inclusive, não encontrei nenhum documento do COFEF com essas estimativas da página (https://blog.sistemapacto.com.br/numero-de-academias-cresce-no-brasil-mas-faturamento-cai/)
    Preciso de uma fonte para fazer uma citação em artigo que está em revisão em um Journal.

    Aguardo informações

  2. Olá, alguem sabe outras fontes que consigo puxar para conseguir mais dados sobre o setor? Estou fazendo um relatório e gostaria de mais detalhes sobre o segmento.
    Obrigado!

    1. Olá Camila, isso mesmo. Somos o 4º em número de clientes e o 12º em faturamento global. Já estamos com o IHRSA Global Report 2019 e preparando uma nova matéria atualizada, infelizmente os números não mudaram muito. As posições continuam as mesmas. Obrigado por contribuir com a gente 🙏🏼

  3. Perfeito o texto.. Quem não conhece o mercado e suas tendencias, tem grande chance de não prosperar. Obrigado Pacto pela contribuição!

  4. É de suma importância que estejamos antenados ao mercado, e que entendamos o nosso cenário. Que os gestores se mobilizem e possam buscar diferenciais, para atrair o publico que ainda está no sedentarismo… O Potencial é enorme!
    Parabéns pelo artigo, excelente conteúdo!

  5. Muito bacana a análise das academia e população por região. Com esses dados fica fácil perceber a possibilidade de crescimento das academia.

  6. Excelente análise, principalmente no número de academias/habitante de cada estado. As regiões Norte e Nordeste nos mostra um potencial grandioso de crescimento ainda, tendo os maiores números de hab/academia. Que os empreendedores fitness motivem e encontrem o caminho de trazer os famosos 95% da população ociosa de academias pra dentro👊🏻

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.